Make your own free website on Tripod.com

Podium em Disney Marathon 2000

A partir de 1994, em todo primeiro ou segundo domingo de janeiro, acontece a Maratona da Disney em Orlando na Flórida.

Em 1.998 e 1.999, Santiago, corredor paulista, na época, treinado pelo Mario Sérgio Silva, titular da Run & Fun, foi vencedor da prova.

Em 2.000, três brasileiros levarão o primeiro, segundo e terceiro lugar.

Segue abaixo, e-mail recebido do amigo Aldo :

Caro Alfredo:

Ja visitei o seu site anteriormente e está muito bom. Parabéns!

Realmente a emoção de chegar em terceiro lugar (2:33:30) em uma maratona internacional como a Disney é indescritivel. Cheguei, gritando de alegria pelo resultado que considero o mais importante de minha carreira na corrida.

O evento contou com 15.000 corredores, divididos entre a maratona (10.000) e meia (5.000). Para se ter uma idéia de sua importancia, as inscrições já estavam esgotadas em julho/99 (sete meses antes da prova), fenomeno que
vem se tornando constante para as maratonas mais populares dos EUA.

No fim de semana da maratona pude gozar de acomodações especiais em função de minha nominação como "Florida Finest". Todo os anos os organizadores escolhem 10 atletas residentes da Florida e pagam a inscrição, alimentação, estadia e ingressos para os parques nos dias antecedentes ao evento.

Acredito que isto muito me motivou, pois tive a oportunidade de participar de um jantar de massas ao lado de legendas como Ingrid Kristiansen, Jeff Galloway, Joan Bennot Samuelson, entre outros...E quando se larga na
elite, tem a oportunidade de trotar segundos antes da largada,  ver aquela multidão atrás de você, obviamente uma sensação de adrenalina e energia acumulada muito grande.

A corrida, você já sabe, é um capitulo a parte. Afinal, em que outra parte do mundo um corredor tem a chance de passar pelo Castelo da Cinderela, ouvir os tambores e ver animais ao vivo no Animal Kingdon e cruzar com
a magnifica "Tower of Terror" do MGM? 

De certa forma essa ambientação ajuda a "aliviar" um pouco o tipo de exaustào e stress que todos conhecemos e
inevitavelmente existe em uma maratona.

Em minha sexta participação na distancia, pela primeira vez corri "negative splits", o que significa fazer a segunda maratona mais rápida que a primeira (2:16 contra 2:17). Isso me possibilitou a satisfação de passar vários competidores durante a prova. É uma estratégia que aconselho a todos os corredores, mas obviamente precisa-se treinar para isso, inclusive a cabeça.

Enfim, foi uma grande maratona, recomendo a todos do Brasil.

Um abraço,

Aldo Virano

Voltar